Considerações

A criança quer que compreendamos o que está acontecendo no seu íntimo, mas sem revelar completamente o que está experimentando.

Na criança está bem, mas em nós, adultos, fica conflitante, pois pretender que o outro adivinhe o que estamos sentindo é inviável.

Desta maneira, estamos exigindo ao outro que interprete os nossos estados emocionais e ficamos chateados quando não o interpreta ou interpreta mal.

A comunicação não pode ser feita por via da interpretação subjetiva, desprovida de informação real.

Enfim, aprender a comunicar o que sentimos sem esperar nada em troca e fazê-lo como uma forma de informar. Informação que permite a outra parte conhecer o que realmente está acontecendo conosco na relação.Informação que possibilita ao outro fazer alguma mudança para encontrar o bem-estar da relação.

Todos queremos e desejamos o melhor para nós e para os outros, buscamos a felicidade e o bem-estar em companhia dos nossos familiares, amigos  e parceiros, mas muitas pessoas não conseguem estes objetivos. 

A CEA é o método que traz as ferramentas adequadas para esta realização.

© Copyright 2004, Espaço Aberto Vánacontramão.